12.7.08




Dêem-me o manto. Ponham-me a coroa.
Tenho ânsias imortais em mim. Não mais
o néctar de uvas molhará meus lábios.
Depressa, Iras! Depressa!
Sou ar e fogo, os outros elementos
dou à vida mais baixa.
Tenho eu veneno nos meus lábios?
A morte é como o gesto de um amante
que fere e é desejado.
Este mundo não vale o nosso adeus.



Cleo

--

sugestão de link: saiba mais do escândalo


--