24.1.14

Amelinha Diva


Sou a avenida cheia
De gente rápida e feia
Sou colorida inteira, concorrida e meia
Sou diariamente a dor que me passeia
A dor que me anseia ser
Particularmente rua
Sou um sol brilhante
De um dia incandescente
Sou luz calor calante
Bruxa de um chão doente
Sou diariamente a dor que me passeia
A dor que me anseia ser
Particularmente lua
Sou toda gente em mim
Santo demônio em mim
Deus e o diabo em mim
Céu e inferno em mim
Sou diariamente a dor que me passeia
A dor que me anseia ser
Particularmente tua.