11.1.11

Alô Bahia Brasil



Da Bahia me chega o convite do poeta e amigo de longa data, Claudius Portugal. A saber que no dia 18 de janeiro, terça-feira, das 19 às 23h, na Ciranda (Rua Fonte do Boi n°131, Rio Vermelho), a editora P55 lançará COMPARSAS, uma nova série de álbuns de gravuras em off-set, com edição limitada, numerados e assinados pelos autores, reunindo imagens de Bel Borba, Sérgio Rabinovitz, Valéria Simões e texto de Claudius Portugal.

Para esta nova série, COMPARSAS, após ter lançado a coleção Cartas Bahianas, a P55 tem como objetivo editorial reunir imagens das artes visuais ao texto literário. A P55 inaugura a série COMPARSAS com três álbuns: “Em teu nome”, desenhos de Bel Borba; “Fluxo”, pinturas de Sérgio Rabinovitz, “Só danço samba”, fotografias de Valéria Simões, todos com textos de Claudius Portugal.


AMOR, AMAR

(bilhete de namorado)

não ser projeto
bastante ser
apenas desenho
não ser desenho
bastante ser
apenas traço
não ser traço
bastante ser
apenas risco


Claudius é baiano de Salvador, poeta, jornalista e editor, tendo em seu currículo as obras Carta à família, Em mãos, Olho de gato, Notas bandalhas, WXYZ, Negro azul, Duende, Águas e Texto táctil. É autor de livros sobre artes visuais: Outras cores – 27 artistas da Bahia, reportagens plásticas; Sérgio Rabinovitz, a poesia da cor; Pinturas recentes de Sante Scaldaferri; Murilo, a cor desta cidade; Juarez Paraiso, um mestre da arte na Bahia. Em teatro teve encenado: “Quincas Berro d’Água”, “Pelo telefone,” “Cara amiga Sarah H.”, “Não vamos falar nisso agora”, “Poesia é coisa de mulher”, “Noite na taverna”. Escreveu a radionovela “O caso da menina morta”. Sua poesia passeia pela música, com letras que já serviram de roteiro de cenas para Tieta do Agreste, de Cacá Diegues.

Para adquirir os COMPARSAS e conhecer outros trabalhos da arte e literatura baiana, visite o site da editora P55. E clique no convite para ver melhor.


--