3.10.08



Suas velhas palavras me ferem de um jeito novo.
Estoicamente, ofereço a outra face.
Deixar você me magoar é um jeito lícito de tê-la.
Dói, mas foda-se.

Fal Azevedo há muito tempo alimenta um blog, como todos nós. Um blog de opiniões pessoais lançadas com muito humor e melancolia. Um blog que congrega pessoas das mais diversas tendências políticas e existenciais. Um blog que não é de direita, não é de esquerda, não quer convencer ninguém, é o blog da Fal, a palavra certa, na hora certa. Simplesmente isso. Você vai lá e se diverte com ela, conversa com ela, sofre com ela. Mas você sabe que Fal escreve outras coisas além dos posts. Fal enveredou pela literatura e já está no seu terceiro livro: Minúsculos assassinatos e alguns copos de leite. E neste livro você vai encontrar “carne crua” e “doce de leite”, que é a melhor definição de Fal Azevedo. Não procure em Fal Danieis Galeras, Ruffatos, Mirisolas, Calcanhottos em surtos poético-psicóticos, ou Jabutis. Procure em Fal as palavras de quem chora na cama, de quem usou o primeiro sutiã Du Loren, de quem não esquece os bolos da avó, do tempo e dos amores perdidos, das noites sem respirar, dos e-mails desesperados, do cheiro de maçã verde. E é por essas e mais tantas, que estarei no lançamento deste livro da Fal pela editora Rocco, dia 9, na livraria Prefácio, Rio de Janeiro. Aproveitando aqui para convidar todos vocês.

--