30.10.08


Sua mãe foi embora em um mês de junho. Disse que não tinha mais nada pra ela nessa cidade. Viúva, o filho morto. Me olhei no espelho e vi que ela tinha razão. Dei uma mão na hora de fazer as malas. Ela me beijou de leve na boca e me chamou de lindinho. A gente trepou uma última vez, a melhor de todas, e ela me deu um conselho de mãe: Tenta não se matar, garoto. Eu olhei pra ela como se prometesse alguma coisa. Nesse momento, ela fechou os olhos. E pareceu que não ia abrir nunca mais.


Eis um trecho do segundo livro do escritor e amigo André de Leones, Paz na terra entre os monstros, que acaba de ser lançado pela ed. Record. Não perca, nas melhores livrarias do ramo. E quem for de Goiânia, aproveite para dar uma passadinha na noite de autógrafos, hoje às 19h, na livraria Saraiva do Shopping Flamboyant. Eu já li e recomendo, cá esperando pelo lançamento no Rio.


--