8.10.08



O post de hoje vem manifestar apoio irrestrito ao poeta, professor de literatura e amigo deste blog Oswaldo Martins e total repúdio à Escola Parque do Rio de Janeiro por sua atitude medieval ao demitir o professor e poeta, alegando serem incompatíveis o exercício do magistério e a prática da poesia. A escola, que se autoproclama "de vanguarda" e voltada à expansão cultural de seus alunos, demonstrou incompetência na gestão de um conflito entre pais e professores e optou pelo caminho mais fácil, afastar sumariamente o professor de seus quadros, sem discussão. Uma atitude aliás que costuma ser a regra de qualquer escola medíocre de ensino pago. Afinal, não se pode desagradar o cliente, e a educação é um produto customizado. Oswaldo é poeta e eventualmente publica em seu blog poemas eróticos, o que foi descoberto por alguns pais de alunos que pediram à diretoria a cabeça do professor. Mais um exemplo de que a dita pós-modernidade ainda não deixou os cueiros da era medieval. Lamentável. Mas, diante de coisas como essas, como diz a Fal, "Tomara que a nave-mãe venha me buscar logo".


--