12.3.07




curtas (em progresso)
* Além do evento Tijuca em Crônica, do SESC Tijuca, teremos também no Rio a inauguração da Sala Multimídia do Arteplex Botafogo, onde a Estação das Letras oferece o curso Extremos: Círculo de Leitura de Ficções Radicais, a ser ministrado pelo jornalista e romancista José Castello e a psicanalista e educadora Maria Helena Lemgruber. O curso acontece de 26/03 a 30/03, das 18 às 21h. Mais informações aqui.
* Já em São Paulo vai rolar esta semana o Colóquio Rumos Literatura. Veja a programação aqui.
* Em São Paulo hoje acontecem também os lançamentos dos livros dos poetas Angélica Freitas, Marília Garcia e Ricardo Domeneck, e do número 19 da revista Inimigo Rumor. Tudo no Bar Balcão, às 20h, na Dr. Melo Alves 150.
* No site da Revista Bula, achei uma polêmica entrevista com o escritor Ademir Assunção.
* E no site do escritor Marcos Vasconcelos, ele viu com bons olhos o livro Não feche seus olhos esta noite, de Maira Parula. Você já leu esta autora?
* Mande uns postais diferentes, por um bom fotógrafo. Aqui.
* Você escreve? Colabore para o Bagatelas.
* No mundo de hoje, as editoras jamais publicariam um Machado, um Homero, Dante, Proust, Kafka, Joyce ou... a Bíblia?!!! Saiba por que aqui.
* A leitura de enciclopédias é meio caminho andado para um bom poeta. Isso eu já sabia, mas até tu, Mallarmé?
* Por que o autor Rubem Fonseca em sua tradução mudou o título do já superconsagrado conto de W.W. Jacobs, "A Pata do Macaco" ("The Monkey's Paw"), para "A Mão do Macaco"? Para se destacar? Afe... essa tradução está na coletânea Contos de horror do século XIX, da Cia. das Letras. Ah, na página 22 tem um erro de revisão, entre outros. Tsk, tsk.
* Precisa de ajuda para fazer uma resenha literária e ganhar aquela mixaria? O Dicionário Eletrônico de Termos Literários pode ajudar a impressionar. E muito. Aqui.
* Relembrando: os 100 melhores poemas do século, passado.
* O(a) maior poeta vivo(a) brasileiro(a). Digam o que quiserem.
* E não adianta insistir: Perla só existe uma!
Foi num baile em Asunción
capital do Paraguai
onde eu vi as paraguaias
sorridentes a bailar
E ao som de suas guitarras
quatro guapos a cantar
galopeira, galopeira
eu também entrei a dançar
---------