11.2.07




Como fazer-se escriptor


Todo aspirante a escriptor precisa aprender a soletrar. A ortografia é um dos grandes pilares da literatura. A maioria imagina-se douta em matéria de ortografia, no entanto raríssimos são os casos de perfeição em coisa tão simples. Tu, que me lês, sem dúvida julgas que sabes soletrar impecavelmente. Pois bem. Dá a um amigo um dicionário e pede-lhe que te faça um teste de palavras comumente usadas: em cinco minutos terás perdido a ilusão. A verdade é que não se tira uma pessoa de dez em cuja correção ortográfica se possa absolutamente confiar. Não creio mesmo que os próprios escriptores sejam, nesse ponto, mais favorecidos do que o público ao qual se dirigem. O aspirante a escriptor deve portanto dedicar 10 minutos, todos os dias, ao estudo dos senões deste ramo da gramática. Não pense que, pelo receio de ser tomado por algum colegial, eu esteja dando um conselho ridículo. Não, senhor, é um conselho intensamente prático e muito sensato.


a. bennett