28.10.06



[versão final]

adeus Minas
adeus igrejas
adeus sinos badalosos
adeus tutu com torresmo
pão de queijo
via-crúcis de galinhas ao molho pardo
adeus braços abertos
de corações fechados
e almas desconfiadas
das palavras traiçoeiras mais doces
de quem ama e odeia morno
quase imperceptível
adeus sinceridade barroca
adeus ao mais belo céu
perto da terra
onde até passarinhos fazem política
e cada galpão de banana
é uma semana santa
adeus tucanos e ararinhasadeus bois e vacas
feijão tropeiro feito por
mãos católicas e pacíficas
adeus, Lolita
descanse em paz
adeus amizades mal alinhavadas
perdidas para sempre
adeus violas cubas e torneiras
adeus zé pereira
carros bêbados
estradas perigosas
conversas da vida alheia

no beco da praça
adeus cardeais
das noites de halloween
adeus carroças e cavalos
carrapatos 14 Bis
o morto de cada dia
pelo alto-falante
adeus mundo caipira
vou sentir saudade
Murilo
mas não volto nunca mais.


----------