15.7.06




Algumas perguntas que este livro pode responder:


O que você faria se, no meio de uma festa, um escritor surtasse e começasse a matar todo mundo, inclusive a história?

Você já pensou em trocar de alma? Escolheria a de quem?

Quer ler algumas cartas ao editor de autores famosos?

Que livros os editores lêem? Você já entrou na casa de um?

Por que motivo você mataria alguém?

Por que motivo você se mataria?

Você odeia o seu corpo? Quer modificá-lo?

Por que carregar um peso morto se você pode cortá-lo em pedacinhos?

Você está preparando o jantar e se corta na cozinha, o telefone toca e sua casa pega fogo. Vai fazer o quê?

Por que você não pára de sangrar?

Quer saber mesmo o que é viver no interior?

O que é o Rio de Janeiro?

Tom Jobim era um clone de Cole Porter?

Qual seria a sensação de se jogar do alto de um prédio?

Você está preso num caixão. Vai apelar pra quem?

O que sente um doente terminal? Por que os amigos somem enquanto você definha?

O que querem saber os mortos do mundo que deixaram para trás?

O mundo está todo roído pelas formigas. Você ainda não viu como?

Você já teve vontade de matar seus pais?

Por que as crianças querem morrer?

A criança em você ainda vive?

Por que os filhos envelhecem mais rápido do que os pais?

Já tomou um chá das cinco com Jesus? Ele se pareceria com quem hoje? Você o confundiria com um camelô se o visse na rua?

Quem é o Darth Vader de Deus?

Quer acertar suas contas com Deus?

Quantas mulheres há dentro de uma mulher?

Por que as mulheres não falam que peidam?

Por que os amantes nunca dizem o real motivo por que dão o pé na bunda de alguém?

Quer saber por que um poeta é um escritor que não escreve?

Rimbaud ainda dá samba?

E você? Quer ser escritor pra quê?

Quais as obsessões de um escritor?

Por que os escritores no fundo odeiam outros escritores? Por que todo escritor quer ser um James Joyce sem nunca ter lido James Joyce?

O que são as oficinas literárias?

Na sua noite de autógrafos você descobre que seus leitores vieram para o seu enterro?

Qual o mais belo tom de azul?

Por que essa sensação de que sempre tem alguém nos espionando, nos vampirizando?

O que sonham os delirantes? Por que todos acham que são artistas?

Já se imaginou preso num manicômio?

Quer conhecer os piores pesadelos?

O que fazem os bêbados de pijama?

Por que a raça humana é porca?

Quer entrar na pele de um suicida?

E, afinal, quem é a mula-sem-cabeça de James Dean?


Todas estas perguntas podem ter uma resposta se você comprar o livro. Lançado pouco antes da Copa do Mundo e, apesar dela, os exemplares já estão se esgotando, e sua autora também. Segundo o escritor e crítico José Castello, que leu, fez questão de fazer a orelha e citá-lo num longo artigo no jornal Valor Econômico, o Não feche seus olhos esta noite é "um livro enigmático e imprudente que revolve o mal-estar contemporâneo. Um livro que não vê saída para a literatura quando a própria palavra está condenada. Um livro em chamas de uma autora que escreve com os nervos". Deu pra entender? Não sei se ele quis me chamar de histérica, ou se a própria literatura foi quem surtou. A bem, você ainda não leu por quê? Pra mim é um guia para suicidas, mal-amados e escritores fracassados com muito sexo, drogas e rock'n'roll embalados num lirismo desesperado. Vai perder essa? Compre aqui, ou nos melhores sites de vendas ou livrarias do ramo. Se você já leu, obrigada, mas tem certeza de que entendeu a página 69? Tente outra vez. Última chamada.