9.8.05

Image hosted by Photobucket.com

agora é a coisa que atrai toda a nossa atenção... que se converteu ao mesmo tempo em centro de todas as inquietações e em promessa de felicidade.



Mario Perniola, em O sex-appeal do inorgânico. No mundo inorgânico da tecnologia eletrônica, o homem (agora a "coisa que sente") faz a passagem de uma sexualidade orgânica e orgástica, conduzida pelo desejo e pelo prazer, para uma sexualidade neutra, inorgânica e artificial, suspensa em uma excitação abstrata e infinita, sempre disponível e livre de temores em relação à beleza, à idade e às formas em geral.


---------