5.5.05

Sou um homem destinado à latrina


Image hosted by Photobucket.com


Tenho saudade, como os cariocas, do dia em que sentia e achava que era dia de cego. De modo que fico sossegado por aqui mesmo, enquanto durar. Pra mim chega! Não sacudam demais o Thiago que ele pode acordar.


Torquato Neto, no bilhete de suicida. Sobre a biografia de Toninho Vaz, leia mais aqui, em artigo de José Castello.


------------