28.1.04



Eu me lembro bem de quando morei na Lagoa em 1937 e não havia nada, só os cavalos passavam carregando uns e outros ou parando para pastar. Eu me lembro que ficava numa varanda em 1937 olhando o sol se pôr e umas poucas luzes se acendiam ao longe. Tão longe que eu não poderia tocá-las, mas daí fazia frio e eu ia para dentro e começava a escrever que eu me lembro bem de quando morei no Rio Grande em 1885 e não havia nada e os cavalos ficavam parados pastando porque não havia ninguém para carregar. Eu me lembro que ficava sentada num tronco em 1885 olhando o sol se pôr e umas poucas velas se acendiam ao longe. Tão longe que eu não poderia tocá-las, mas daí fazia frio e eu ia para dentro e começava a escrever que eu me lembro bem de quando morei em Lucca em 1773 e não havia nada e nem cavalos porque não havia pasto para pastar. Eu me lembro que ficava sentada no chão em 1773 olhando o sol se pôr e escurecendo tudo ao longe. Tão longe que eu poderia tocá-lo, mas eu não sentia frio e ficava ali fora, pensando.