17.12.03

Charles Bukowski

À puta que levou meus poemas


dizem que devemos evitar remorsos pessoais
num poema,
ser abstratos, e há razões para isso,
mas deus do céu
doze poemas perdidos e não tenho cópias!
você também levou meus quadros, os melhores!
é demais:
está querendo acabar comigo como todo mundo?
por que não levou meu dinheiro? é o que costumam fazer
com os bêbados caídos nas calçadas
da próxima vez leve meu braço esquerdo ou uma nota de 50
mas não os meus poemas:
não sou Shakespeare
mas pode ser que um dia não existam mais,
abstratos ou não,
sempre haverá grana e putas e bebuns
até que caia a última bomba,
mas como disse Deus,
cruzando as pernas,
acho que criei poetas demais
e muito pouca poesia.

(trad. MP)