23.12.03

Paula Toller

A moto


Meu carro vai
Seguindo o fluxo do tráfego
A moto desliga
O meu piloto automático

Não sei que horas são
Só sei que vou correndo atrás
Não sei se volto mais
A multa já não importa

Não vejo bem
Mas é você pelos gestos
Eu penso em
Seus beijos, versos e sexo

Não me procure então
Minha presença tanto faz
Nem se preocupe mais
A culpa não interessa tanto
Durma em paz

Me sinto bem
A cento e vinte por hora
Assim se vai
Toda tristeza embora

Descendo a rua
Subindo a minha cabeça
Desejo a lua
Preciso que ela apareça
Depressa...

-