18.9.03

A vida chata de Duarte

A vida de Duarte é tão chata que ninguém, nem mesmo
sua namorada, se ele tivesse uma, lhe chama pelo
primeiro nome. Não fosse sua identidade, onde está
escrito seu primeiro nome, e até mesmo Duarte
esqueceria seu próprio nome.
Duarte é dono de uma fábrica de sabão.
Como todos nós sabemos, sabão é feito de gordura.
Independente da fórmula, tudo dá na mesma.
Como chamar o Duarte de sabão, por exemplo.
Na cidade onde Duarte tem a fábrica todos o chamam de
Sabão. Sabão não tem tempo pra ficar se importando
com essas futricas. Mais importante é deixar a cidade
limpa. De preferência com o Sabão Duarte. Que é feito
de gordura. Independente da fórmula, todos somos iguais.
Apesar do Duarte, que é feito de sabão.


A vida chata de Juarez

Juarez tem muitos cedês de rap. Public Enemy, o cacete.
Juarez tem um devedê pirata de um show dos Racionais.
Juarez tem um amigo na polícia. E outro na Cruzeiro.
Ele é um cara bem relacionado pacas.
Tem um Land Rover e pratica trekking nos Aparados.
A namorada de Juarez posou no ClicRBS.
Juarez gosta de comida tailandesa.
Até mesmo vai passar uma temporada em Três Coroas.
Juarez é um cara demais. É zen. Foderoso.
Até mesmo o tiro que ele levou ontem à
noite na Bonja foi demais. Foi do caralho.
Negro é o teu cu, berrava Nêgo Junta com a doze na mão.
Juarez acordou morto com a bunda de fora na RS de Taquara.


A vida chata de Jaime

Jaime estuda letras. Jaime é muito inteligente.
Ele já leu mais de duas vezes Ulisses.
Jaime quer criar uma língua.
Ele estuda semântica e se masturba com um
discurso em inglês do Noam Chomsky.
Jaime tem uma namorada.
O nome dela é Janete.
Janete gosta de chupar o pau de Jaime.
Jaime gosta de ver Janete chupando seu pau.
Depois de se chuparem, Jaime deita, afaga os
cabelos de Janete e pensa.
O que Joyce pensaria numa hora dessas?
E dorme depois de limpar o pau na
lista telefônica de 1998.


A vida chata de Janice

Janice está grávida. Por estar grávida, ganhou o direito de ficar
quatro meses em casa. Os direitos do trabalhador devem ser
honrados, disse o deputado federal eleito pelo Amapá.
Janice mora em Macapá. Não existe muita coisa para uma grávida
fazer em Macapá. Assim como não existe muita coisa para
uma grávida fazer em lugar algum.
Janice faz bordados. Uma meia azul, outra rosa.
O médico do posto disse que podem ser gêmeos.
Se forem gêmeos, que seja um casal, pensou Janice.
Os médicos de posto nunca erram.
Janice mora com a família da irmã mais velha.
Sua irmã cozinha muito bem. Muito bem mesmo.
Janice adora os pratos de peixe que sua irmã faz.
A irmã de Janice é descendente de índios.
Alguns deles foram mortos por brancos fazendeiros.
Janice foi estuprada por um branco fazendeiro.
Ela vai morrer no parto.
Os direitos trabalhistas, não.


A vida chata de Pedro

Pedro está em casa. Pedro sempre está em casa. Pedro
não sai de seu quarto. Sua mãe chega do trabalho e pergunta.
Pedro, sai desse quarto. Mas Pedro não sai.
O pai de Pedro mora em outra em casa.
Com outra família. Pedro tem outros irmãos.
Ele não conhece seus irmãos.
Ele não conversa com seu pai. O pai de Pedro é médico.
Sua mãe é professora de história. Pedro fuma maconha.
Assiste os Simpsons. Se masturba. Não com os Simpsons,
mas com o vídeo da Christina Aguillera.
Pedro não troca as cuecas. Toma banho quando quer.
As aulas da faculdade ainda não começaram.
A mãe de Pedro fala de novo.
Filho, lá fora tem sol. Aproveita a vida.
Ele não aproveita a vida. Pedro tem um blogue.


-- Vidas Chatas